top of page

Câncer de Ovário e Carcinomatose Peritoneal

8 de maio, Dia Mundial de Combate ao Câncer de Ovário



O câncer de ovário é um tumor ginecológico de difícil diagnóstico. Por este motivo, apresenta reduzidas taxas de cura, especialmente quando descoberto em estágio avançado. Os mais recentes dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) apontam para mais de 7 mil novos casos ao ano da doença e quase 4 mil óbitos.


Uma vez confirmado o diagnóstico, diversas opções de tratamento poderão ser indicadas, conforme o estágio da doença e as condições clínicas da paciente.


Quando detectado no início, geralmente a cirurgia é menos agressiva e com mais chances de cura. A qualidade da cirurgia e da quimioterapia são grandes diferenciais no tratamento do câncer de ovário, explica o Dr. Arnaldo Urbano Ruiz, cirurgião oncológico do Centro de Carcinomatose Peritoneal.


Para falar mais sobre este tema, o Centro de Carcinomatose Peritoneal promoveu, no dia 8 de maio, uma live com a participação do cirurgião geral e oncológico Dr. Arnaldo Urbano Ruiz, coordenador do Centro de Doenças Peritoneais da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo, e o Dr. Eduardo Motta, médico oncoginecologista do Hospital das Clínicas da USP, e mediação da jornalista Monica Kulcsar.


Confira foi este bate-papo no Canal do Youtube Cirurgia e Oncologia ou nas redes sociais do Centro de Carcinomatose Peritoneal.


14 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page