Após estágio na Inglaterra, especialista brasileiro traz novidades para o tratamento de pacientes


O Dr. Arnaldo participou do atendimento de pacientes portadores de câncer colorretal e tumores primários de apêndice, tumores mucinosos e pseudomixoma.


Entre os dias 4 e 8 de fevereiro, o Dr. Arnaldo Urbano Ruiz esteve em Manchester, na Inglaterra, para um importante estágio no serviço de carcinomatose peritoneal e tumores avançados do The Christie NHS Foundation Trust. O serviço atende pacientes portadores de câncer colorretal e tumores primários de apêndice, tumores mucinosos e pseudomixoma.

De acordo com o Dr. Arnaldo, sendo a medicina pública na Inglaterra, todos os pacientes que moram no norte da Inglaterra, na Escócia e na Irlanda, com diagnóstico de carcinomatose peritoneal de sítio primário colorretal, pseudomixoma ou tumores avançados que precisam de tratamento cirúrgico, são encaminhados para este serviço.

“É um serviço de ponta, com grande experiência. Nesta oportunidade, pude frequentar o ambulatório, participei de discussão de casos e assisti a cirurgias. Este estágio permitiu observar como os procedimentos são realizados lá, comparando com a nossa atuação e podendo aprimorar cada vez mais o nosso atendimento aos pacientes com câncer de intestino, câncer de apêndice e carcinomatose peritoneal”, explica.

Esta oportunidade é oferecida pelo The Christie a profissionais de saúde experientes, que poderão levar para seus países de origem todo o conhecimento adquirido neste período, bem como disseminar as melhores práticas entre os demais profissionais de suas equipes, sempre com o objetivo de oferecer melhores prognósticos e mais qualidade de vida aos pacientes.


Carcinomatose Peritoneal

A carcinomatose peritoneal é a disseminação de um câncer pela cavidade abdominal. A doença sai de seu órgão de origem e se espalha pelo peritônio, membrana de revestimento interno do abdome.

A carcinomatose pode se originar em órgãos como ovário, apêndice, intestino grosso (colón), reto, pâncreas, estômago, mama e também primariamente do peritônio.    

De acordo com o Dr. Arnaldo Urbano Ruiz, cirurgião oncológico especializado em doenças do peritônio e coordenador do centro de carcinomatose peritoneal dos hospitais BP e BP Mirante, da Beneficência Portuguesa de São Paulo, antigamente não havia qualquer expectativa de cura para o paciente com carcinomatose peritoneal, que levava à morte em decorrência de complicações, como a obstrução intestinal.

Hoje em dia, com as técnicas existentes, profissionais em constante capacitação e hospitais de referência para o tratamento da carcinomatose, o prognóstico pode ser diferente.

“Com o advento da cirurgia denominada peritoniectomia (cirurgia citorredutora) e a técnica de quimioterapia quente no abdome no intraoperatória, chamada quimioterapia intraperitoneal hipertérmica (HIPEC), alguns pacientes chegam à cura da carcinomatose. Outros, podem ser beneficiados com sobrevidas muito mais longas”, afirma.

Cirurgia de alta complexidade

A cirurgia para a carcinomatose é extremamente agressiva e de alta complexidade, sendo comparada a um transplante de órgãos. Porém, com as técnicas existentes e os profissionais em constante capacitação, realizada em hospitais de referência para o tratamento da carcinomatose, o prognóstico pode ser bem diferente.


No procedimento, busca-se retirar toda a doença, o que pode levar muitas horas. O paciente passa alguns dias na UTI e depois segue internado por mais algum tempo, até a alta hospitalar.



27 visualizações

(11) 3045-3797 / (11) 2589-0382

Seg à Sexta das 8h às 18h

Av. Santo Amaro, 1149 cjs. 33/34 
Vila Nova Conceição | São Paulo-SP

  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social
  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • LinkedIn ícone social

Copyright © 2020 Dr. Arnaldo Urbano Ruiz