Excesso de peso x excesso de gordura: sua balança pode estar mentindo para você


Excesso de gordura abdominal pode levar a diversas alterações metabólicas, sendo fator de risco para alguns tipos de câncer e alterações associadas à imunidade.


Artigo publicado no portal da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, adverte que você pode estar armazenando excesso de gordura visceral mesmo que seu peso pareça normal.


Embora o índice de massa corporal (IMC) seja há muitos anos o padrão ouro para medir o risco de doença cardíaca relacionada à obesidade, esta ferramenta nem sempre pode ser a única referência para a nossa saúde. Isso porque, a fórmula para a obtenção do IMC não considera como ou onde o organismo armazena o excesso de gordura, fator este crucial para a saúde cardiovascular.

 

Segundo a reportagem, o IMC identifica quase 50% das pessoas com risco aumentado devido ao excesso de gordura, o que significa os outros 50% podem estar com excesso de gordura mesmo sem estar acima do peso.


O excesso de gordura abdominal pode levar a diversas alterações metabólicas, promovendo aumento de glicemia, colesterol, triglicérides e pressão arterial. Também é fator de risco para alguns tipos de câncer e alterações associadas à imunidade, entre outros problemas.


Além da redução da gordura abdominal, a prática de exercícios regulares e hábitos alimentares saudáveis são indispensáveis para a prevenção de doenças e promoção da saúde. 


Confira a notícia completa aqui.

(11) 3045-3797 / (11) 2589-0382

Seg à Sexta das 8h às 18h

Av. Santo Amaro, 1149 cjs. 33/34 
Vila Nova Conceição | São Paulo-SP

  • Instagram ícone social
  • YouTube ícone social
  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • LinkedIn ícone social

Copyright © 2020 Dr. Arnaldo Urbano Ruiz